How to be productive during the Quarantine?!

Parece que estar de Quarentena é o fim do mundo, isto porque o ser humano é movido à sensações intensas e dramáticas!

Mas na verdade, ele peocupa-se em demasia com o seu “eu” (psicológico) que a sensação de estar “enjaulado” em casa leva-o a loucura e stress extremos, porque até então, vivia acelerado e, o facto de ter que parar “tudo”, principalmente a sua vida social, faz com que sinta-se limitado e privado da tal liberdade… Eu particularmente consigo ver os dois lados desta situação (Covid-19) séria e preocupante. O lado negativo de ficar de Quarentena é claramente, o impacto que tem na saúde mental e como ficará o nosso psicológico?! Fomos obrigados a “parar”, criar novos hábitos em função de uma causa maior, a (vida e saúde mundial) então, é inquestionável não nos colocarmos no lugar do outro! Isso nem seria nobre, nos sentirmos

“chateados” já que se trata de um bem maior (preservar e proteger a nós mesmos e ao próximo) e, quando digo isto, só me vem à cabeça o mandamento da Lei de Deus, “cuida do próximo (família, amigos, vizinhos, desconhecidos) como cuidas de ti mesmo”… O ficarmos em casa fará com que a propagação do vírus (Coronavírus) diminua e quiçá pare. Já agora, também vale lembrar que tudo na vida é um aprendizado por isso, é importante ver o lado bom de cada acontecimento, independentemente da sua gravidade. Este lockdown mundial tem o seu lado bom porque, quem sabe não nos tornamos numas pessoas melhores, evoluídas, conscientes, preparadas e mais fortes?! Sem dúvida nenhuma que o mundo nunca mais será o mesmo depois de tudo isto..! Em suma deixo-vos aqui a minha reflexão do que estamos a viver atualmente:

  • A desejada liberdade individual será valorizada para sempre, ter tempo para nós mesmos nunca fez tanto sentido. Fazermos aquilo que estamos sempre a adiar por falta de “tempo”, falo por mim mesma, tenho um livro para rever e acabar de escrever (comecei em 2017 a fazer o excerto).
  • Cuidar do próximo é necessário (fraternidade) só faltava começar a pôr em prática tal atitude, falar com aquele familiar que no dia-a-dia nunca temos tempo, estou repetitiva com o termo ” ter tempo”, mas é que estamos constantemente a dar a desculpa do tempo, que Deus acabou por ouvir as nossas preces e deu-nos tempo indeterminado para realmente vivermos a vida. Parece cliché, mas não é, estamos a ter oportunidade de viver e valorizar o que realmente importa, a vida!
  • Dar o bom uso da internet (tecnologia) que tem como principal função, aproximar as pessoas, mantê-las conectadas mais do que nunca. Aliás o que seria do mundo sem a tecnologia?!
  • Aproveitar mais a nossa casa, nunca lavar uma loiça, cozinhar, arrumar a casa em geral fez tanto sentido, o facto de sermos nós mesmos a cuidar das nossas coisas e famílias…
  • Ler, escrever, ver TV, fazer ginástica, ouvir música está a ser crucial para não perdermos a força, a esperança e motivação.
  • Ter tempo para exercitar, fazer pulsar o coração como forma de alimentar a mente e o corpo. O treino passou a ser primordial na minha vida e no que toca a alma. É nestas horas que devemos colocar para fora as frustações, angústias e stress dignos da vida e ainda renovar a energia positiva.
  • Estamos a ter oportunidade (igualdade) de desacelerar, rever tudo e repensar a vida.
  • Positivismo é a palavra que mais define este momento histórico da humanidade, é preciso ser positivo e acreditar que tudo há-de passar e ficar bem apesar de todas as perdas e medo. O normal não existe, até porque temos que rever os nossos conceitos em relação ao normal! Precisamos uns dos outros, nunca devemos nos esquecer disso. Deus é dono de tudo e de todos por isso, “desligou a tomada” para aprendermos os valores deixados por ele na sua passagem pela terra.
  • Ter rotina é indispensável visto que, faz com que não façamos do pijama o outfit of the day. Mesmo estando em casa, devemos estar bonitas (o mais importante é nos sentirmos bonita de dentro para fora) bem dispostas mesmo que isso seja quase imposível em tempos difíceis e repletos de altos e baixos.
  • Cuidar de nós é preciso e, uma boa ideia para que isso aconteça com mais frequência é fazer spa day em casa bem demorado já que não temos “nenhum” compromisso externo que nos faça apressar.
Self Care, nunca foi tão importante como agora. A hora é essa e, mimo nunca é demais. Permita-se!


  • Comer devagar para realmente saborear a comida, redescobrir cada alimento e aguçar o paladar… Ah o chocos grelhado que comi em Málaga em 2018…! Porque comer é uma das melhores coisas da vida.
  • Ter home office para quem nunca trabalhou a partir de casa pode ser um caos. Mas calma, para tudo há uma solução ou deveria haver uma solução: ter um canto em casa só para esse efeito pode ajudar bastante, e por conseguinte é indispensável criar horários de trabalho (para ter disciplina) como se estivesse no seu escritório ou local de trabalho só que com uma diferença, teria que falar com os seus colegas de trabalho por vídeo conferência, que tornou-se tão útil e eficaz nos dias de hoje.
O sorriso acalma qualquer tumulto! Sorria de vez em quando.
  • Break o’clock faz parte e é preciso, por isso descansa, respira e desliga-se de tudo de vez em quando. Mesmo em momentos como estes em que tempo é o que não falta é preciso termos momentos só nosso, ” Me, My Self and I” para relaxar.
  • Fazer planejamento é uma mais valia, tirar as ideias soltas do papel e pô-las em prática pode ajudar a realizar aquele sonho/projeto, desejo/vontade de criar/fazer acontecer.
Normalmente as grandes ideias veêm de pequenos rascunhos!
  • Este é o momento para ser curioso (pesquisar/estudar) ser criativo (procurar referências e inspirações) em todo o lado (online) e também nos livros físicos.
Eat, Read, Sleep, Repeat!!!
Ler como se fosse o último livro!
O saber nunca ocupa espaço…


  • E por último, mas não menos importante, DORMIR é necessário para ter: pele bonita, boa disposição, corpo descansado e mente saudável.

Espero de coração que ajudei de alguma forma a fazer alguém parar e pensar em tudo ao seu redor porque, sem dúvida nenhuma, momento como este requer reflexão em todos os sentidos.

Ps: Este foi o post mais prazeroso de escrever e partilhar.

Beijos.

Leave a Reply